Horário de atendimento: de Segunda a Sexta, das 8:00h as 18:00h
Leia nossos

ARTIGOS

O consumo de açúcar durante o tratamento do câncer. O que precisamos saber?

Por : em : 19 de junho de 2017 comentários : (2)

Este é um assunto muito discutido, existem muitos mitos em torno do tratamento oncológico e o consumo de açúcar.  Antes de começar a discuti-los precisamos lembrar que há vários tipos de açúcar, eles podem ser encontrados naturalmente em frutas, cereais, leite… ou ser adicionados a alimentos processados e ultra processados.

1) O consumo de açúcar ou alimentos açucarados faz “o tumor se espalhar.”  Esta afirmação é mito. O açúcar (glicose é forma mais utilizada pelo organismo) é alimento de muitas células, incluindo as células tumorais, mas o seu consumo não será a causa direta de metástases. Pesquisadores tem investigado esta relação, mas ainda não há evidência científica (estudos com humanos) que sustente esta alegação.

2) Parar de comer açúcar faz o tumor parar de crescer pois não tem alimento para as células (glicose).  Isso é mito. É uma forma extremamente simplista de pensar a bioquímica das células. Na falta de carboidratos, o nosso organismo consegue produzir glicose a partir da quebra de gordura ou proteína; sempre há uma quantidade de glicose circulando no nosso sangue pois ela é alimento principal para cérebro e outros órgãos. Para manter o crescimento celular acelerado o tumor precisa de outros nutrientes também, como aminoácidos e vitaminas.

3) É recomendado cortar todo tipo de açúcar da dieta. Isso também é mito; cortar todo o açúcar, incluindo de frutas, é difícil e desnecessário. Pode gerar estresse, o que acaba causando um aumento na produção de hormônios que consequentemente leva ao aumento nos níveis de açúcar no sangue e suprime as funções imunológicas das células. Ou seja, também não fará bem para a pessoa com câncer. A perda de peso, especialmente de massa muscular, no período de tratamento piora os resultados, desta forma toda alteração de habito alimentar (mesmo a interrupção em consumo de açúcar) deve ser monitorado por nutricionista.

4) O açúcar branco tem calorias vazias. Esta afirmação é verdadeira. Diz-se isso pois o consumo deste açúcar não agrega vitaminas, fibras ou algum outro nutrientes  importante para fortalecer o organismo.

5) O consumo de açúcar não interfere no câncer. Mito, sabemos que o consumo de açúcar esta diretamente relacionado com hiperglicemia, diabetes, obesidade e estas são situações clinicas que podem impactar negativamente no desenvolvimento de canceres e no resultado do tratamento oncológico. Por isso é necessário ter consciência acerca do consumo e individualizar as recomendações. A principal relação descrita em pesquisas é entre insulina elevada e síntese de fatores de crescimento tumoral que promove o estimulo ao crescimento de células neoplásicas sensíveis a este mecanismo. Também a inflamação sistêmica (presente no desenvolvimento tumoral) é frequentemente associada à resistência à insulina tolerância à glicose prejudicada.

6) Deve-se seguir dieta cetogênica durante o tratamento oncológico. Mito. Os especialistas da Sociedade Europeia de Nutrição Enteral (ESPEN, 2016) revisaram estudos com dieta cetogênica e concluíram que não há ensaios clínicos que demonstrem o benefício de uma dieta cetogênica em pacientes com câncer.

7) A substituição por açúcar mascavo, demerara, mel ou melado é importante para o tratamento oncológico. Esta afirmação também é mito. Embora estes adoçantes sejam mais naturais que o açúcar refinado e possuam algumas vantagens nutricionais elas são pouco significativas , uma vez que o consumo deve ser em pequena quantidade. Desta forma não é uma estratégia que impacta no tratamento oncológico.

8) Substituir açúcar por adoçantes é seguro. O consumo de edulcorantes artificiais deve ser limitado. Não deve-se confundir a ausência de glicose e calorias destes alimentos com o conceito de ser saudável, muitos possuem níveis máximo de consumo estabelecidos por agencias reguladoras e o consumo além deste limite é comprovadamente prejudicial a saúde. Os adoçantes naturais são considerados melhor opção, mas é importante discutir a indicação de uso com o seu nutricionista.

Lembre-se: É importante limitar a quantidade de açúcar consumido, manter massa muscular e adotar alimentação saudável atendendo necessidades nutricionais individualizadas prescrito pelo nutricionista. Manter peso, massa muscular e alimentação saudável tem mais impacto no resultado do tratamento do que algumas medidas radicais isoladas. O consumo de açúcar associado a alimentos processados e bebidas açucaradas deve ser evitado por todos; mas, em alguns casos, durante o tratamento, os nutricionistas recomendam o consumo de alimentos naturalmente ricos em açúcar como estratégia dietoterápica. Agende sempre uma consulta com um nutricionista para entender melhor o seu caso e fazer a dieta ideal para você!

Nutricionista Juliana Pastore – CRN 5108

Para ler mais:

http://www.cancer.ca/en/prevention-and-screening/be-aware/cancer-myths-and-controversies/sugar-and-cancer/?region=on

https://www.oncologynutrition.org/erfc/healthy-nutrition-now/sugar-and-cancer/

http://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/cancer/in-depth/cancer-causes/art-20044714?pg=2

Guideline ESPEN:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27637832

 

Comentários
dieta de 21 dias Dr Rodolfo 2 horas ago
15 de julho de 2017

Obrigado pelas informações fornecidas no site. Continue assim postando conteudo de qualidade

Responder
inicio avançado digital 8 horas ago
25 de julho de 2017

Obrigado pelo seu site com tanta informação de qualidade. Vou compartilhar! abraço

Responder

Deixe uma resposta