Horário de atendimento: de Segunda a Sexta, das 8:00h as 18:00h
Leia nossos

ARTIGOS

Ilustração de intestino

Diga sim à prevenção do Câncer de Intestino

Por : em : 20 de setembro de 2018 comentários : (0)

Setembro Verde 2018Durante este mês, a Sociedade Catarinense de Coloproctologia (SCCP), o Capítulo Catarinense da Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva e a Sociedade Catarinense de Gastroenterologia, em parceria com clínicas médicas de Florianópolis – entre as quais a Viver – está promovendo a campanha Setembro Verde, para conscientizar a população a respeito da importância em se prevenir o câncer de intestino. Vamos falar sobre a doença, grupos de risco, seus sintomas, exames para diagnosticar e prevenção.

O que é o câncer de intestino

Ilustração de intestino

O câncer colorretal abrange tumores que acometem parte do intestino grosso (cólon) e o reto. Esses tumores vêm dos pólipos intestinais, que são lesões nodulares que aparecem na parte interna do intestino, encontradas com frequência em pessoas acima dos 50 anos. A maioria dos pólipos podem ser detectados e retirados através de colonoscopia. A remoção evita que o pólipo evolua para o câncer.

O câncer intestinal é o terceiro tipo de tumor mais frequente em homens e o segundo entre as mulheres. Segundo estimativas do INCA, a doença deve atingir 36.360 novos casos em 2018, um aumento de 6% em relação ao índice anterior.

Sintomas do câncer de intestino

O processo de evolução do pólipo para câncer colorretal leva de 5 a 15 anos. Portanto, é fundamental e estar atento aos sintomas mais comuns:

  • Sangue nas fezes;
  • Mudanças repentinas nos hábitos intestinais (diarreia ou prisão de ventre);
  • Sensação de evacuação incompleta;
  • Cansaço ou fadiga inexplicável;
  • Dores abdominais;
  • Perda inesperada e repentina de peso.

É importante lembrar que o câncer pode se desenvolver sem apresentar sintomas, portanto as pessoas devem realizar os exames preventivos, especialmente acima dos 50 anos.

Quem corre o maior risco de desenvolver câncer de intestino

São consideradas pessoas com maior risco de desenvolver o câncer intestinal:

  • Pessoas com histórico familiar de pólipos, câncer colorretal ou ginecológico (tumores na mama, ovário e útero);
  • Homens e mulheres acima de 50 anos;
  • Indivíduos com dieta pobre em fibras e rica em gorduras, com grandes quantidades de conservantes ou aditivos químicos;
  • Pessoas sedentárias, fumantes e obesas;
  • Quem com colite por longos períodos (colite ulcerativa ou doença de Crohn)

Esses grupos devem realizar os exames de prevenção para investigar o possível aparecimento de lesões.

Quais os exames e quando inicia-los

A investigação do câncer de intestino deve começar a partir dos 50 anos para indivíduos sem histórico familiar. Já quem tem casos na família de câncer devem iniciar a realização dos exames preventivos antes dos 50 anos de idade. Existem vários exames disponíveis para a possível detecção do câncer colorretal. Os mais solicitados são:

Exame retal digital

Avalia a parte inferior do reto, detectando possíveis pólipos e tumores. É rápido e indolor, realizado em consultório.

Teste do sangue oculto nas fezes

Exame laboratorial que detecta sangue oculto nas fezes. O sangue pode ter origem em lesões, por isso um teste positivo exige avaliação endoscópica completa do intestino.

Retosigmoidoscopia

Exame endoscópico no segmento final do intestino (cólon signoide e reto). Pode ser realizado em consultório médico.

Colonoscopia

Exame que permite a completa visualização do cólon e a remoção dos pólipos encontrados. O câncer assintomático pode ser detectado neste procedimento. Vale lembrar que é necessária a preparação prévia do intestino para sua realização.

Como prevenir o câncer de intestino

O câncer colorretal é um dos poucos tipos de tumor que podem ser prevenidos, uma vez que origem geralmente está no aparecimento de pólipos que podem ser removidos antes de evoluírem.

Alguns hábitos alimentares contribuem para evitar o aparecimento da doença. Entre eles, estão:

  • Salada rica em fibrasInclua fibras na alimentação. Devem ser ingeridas 25 a 30g de fibras diariamente, encontradas em alimentos como frutas frescas, vegetais e cereais integrais (aveia, farelo de trigo, grãos).
  • Sempre dê preferência a alimentos com fibras. Você encontra opções de biscoitos, barras energéticas e até adoçantes que contêm fibras;
  • Coma frutas e verduras. É indicado comer cerca de duas xícaras e meia por dia;
  • Reduza a quantidade de gorduras. Procure ingerir menos gordura, especialmente as de origem animal (carne vermelha e queijos);
  • Evite o álcool, cigarro e excesso de peso;

A inclusão de atividades físicas também auxilia na prevenção do câncer.

Caso você apresente algum dos sintomas mencionados ou esteja no grupo com maior risco de desenvolver o câncer de intestino, procure o médico e faça os exames de prevenção. Quando detectado no começo, as chances de sobrevivência são de 90%.

Saiba mais sobre o câncer de intestino no Portal Coloproctologia, ligado à Sociedade Brasileira de Coloproctologia ou na página da SBCP no Facebook.

Vale lembrar que este é um informe meramente informativo. Nada substitui a avaliação médica. Consulte sempre o seu médico!

 

REFERÊNCIAS:

Portal Coloproctologia – Campanha alerta para prevenção do câncer colorretal
INCA (Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva) – Câncer de intestino.
Sociedade Catarinense de Coloproctologia. Folheto Setembro Verde. Florianópolis, 2018.

Deixe uma resposta